1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (Sem votos)
Loading...

6 Rosas para o seu jardim

Se você está pensando em montar um jardim, não poderá de incluir as rosas. Existem diferentes tipos de rosas em nosso país, com várias cores, cheiros e histórias. A escolha das rosas para o seu jardim poderá ser influenciada de diferentes maneiras: de acordo com as cores que você mais gosta, os estilos de flores e, é claro, fatores como a temperatura e o tipo de solo que a rosa precisa para florescer.

É importante prestar atenção aos fatores estéticos, assim como os de segurança para a sobrevivência das rosas. Portanto, conheça a seguir 6 tipos de rosas para o seu jardim, com suas principais características e exigências. Isso com certeza lhe ajudará na escolha.

1 – Rosas arbustivas

A roseira-arbustiva possui uma forma arredondada, assim como folhagem densa e uma ótima tolerância ao frio, por isso pode ser indicada para você que mora em regiões que fazem temperaturas bem baixas. Esse tipo de rosa também possui uma tolerância maior para resistir a pragas e doenças.

Rosas arbustivas

Rosas arbustivas. Imagem:divulgação

Ela cresce rapidamente e não exige muitas podas. São as roseiras mais indicadas para o paisagismo e combinam facilmente com as demais plantas, permitindo criar um jardim bem diversificado sem dificuldade.

2 – Rosas rasteiras

As rosas rasteiras são muito indicadas para você que deseja formar maciços ou forrações sob o sol. Elas se espalham facilmente e por isso cobrem o solo e crescem sobre suas próprias raízes. Tratam-se de plantas robustas que também possuem ótima resistência a pragas e doenças. Suas flores são simples e também podem ser dobradas.

Há diferentes tipos de rosas rasteiras, algumas que crescem somente uma vez ao ano e outras várias vezes. Na hora de comprar, verifique com o responsável se essas características batem com as rosas que ele está vendendo.

3 – Mini-rosas

As rosas em miniatura são um charme e deixam o seu jardim muito mais delicado, passando aquela imagem de um jardim perfeito. As rosas em miniaturas possuem uma forma muito parecida com a da rosa híbrida de chá e podem alcançar até 40 centímetros de altura. São ideais para vasos, mas também para a formação de bordaduras ou maciços baixos.

Mini-rosas

Mini-rosas. Imagem:divulgação

Mais indicadas para quem deseja ter um jardim pequeno e possuem um ciclo de vida menor. As mudas devem ter um espaçamento de 30 centímetros entre si e você as encontra em várias cores. Infelizmente, não são um dos modelos mais perfumados.

4 – Rosas Híbridas de Chá

Falamos dela anteriormente: esse tipo de roseira pode ser identificado por meio de seus ramos bem fortes e eretos, cujos botões grandes são formados na extremidade. Elas acabam florescendo ao longo do ano e geralmente são as escolhidas para serem usadas para formar buquês.

Esse tipo de rosa exige cuidados especiais para adubação, por isso você só deve cultivar se já tiver experiência com jardins e outros tipos de rosas.

5 – Rosas sempre-floridas

O próprio nome já entrega a principal característica desse tipo de roseiras: elas estão sempre com flores. As florações acontecem de forma ornamental, mas não incluem muitos botões. Elas crescem verticalmente e possuem uma boa resistência às baixas temperaturas.

Rosas sempre-floridas

Rosas sempre-floridas. Imagem:divulgação

São ideais para jardins em que o dono deseja ter flores o ano todo ou ainda pode ficar em locais da casa de grande visibilidade.

6 – Rosas trepadeiras

As rosas trepadeiras não escalam, mas se tratam de arbustos escandentes que formam longos ramos. Esses ramos podem acabar sendo conduzidos acima dos suportes.

Há diversas variedades, algumas que dão flores o ano todo e outras somente na primavera. Escolha de acordo com o seu objetivo e sempre converse com o responsável para saber desses detalhes.

Recomendados para você:

Tags: